Quando o assunto são cuidados com a saúde da boca, o termo placa bacteriana é um termo que assusta um pouco. Mas, afinal, o que é a placa bacteriana? Se você não sabe a resposta para essa pergunta, não precisa se preocupar. Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Por isso, se você quer entender o que significa o termo placa bacteriana, qual é a origem desse problema e como evitar a sua formação, continue com a leitura!

Entenda o que é a placa bacteriana
Fonte: Envato

Entenda o que é a placa bacteriana para cuidar melhor dos seus dentes

Como o nome já sugere, o termo placa bacteriana se refere a uma camada de bactérias que se forma na boca, criando uma espécie de “placa”. Na prática, trata-se de uma película transparente e pegajosa, que também pode ser chamada de biofilme dental.

Ouvir falar de bactérias na boca pode ser um tanto assustador de primeira. Mas, na verdade, o que muitas pessoas não sabem é a placa bacteriana, por si só, é natural, e ter bactérias na boca não precisa necessariamente gerar problemas de saúde

Assim, é preciso pontuar que os micro-organismos que formam a placa bacteriana não são necessariamente prejudiciais para a saúde. O problema começa a surgir com o acúmulo da placa, que gera uma quantidade excessiva de bactérias.

Como identificar Tártaro?
Fonte: Envato

Essa quantidade excessiva é uma indicação de desequilíbrio do organismo. Na boca, ela é propiciada quando não é feita a higienização correta dos dentes. A consequência, então, é que os restos de comida não são removidos, e as bactérias proliferam. E, como elas se aderem aos dentes, podem gerar consequências muito perigosas para a saúde bucal.

Os perigos da placa bacteriana e como evitá-la

Mas o que exatamente a placa bacteriana faz na boca? O maior risco que ela representa é a evolução para o tártaro, também conhecido como cálculo dental. O tártaro é a versão endurecida da placa bacteriana, e ele é uma das causas da doença periodontal.

Essa doença começa com uma inflamação leve na gengiva, o que caracteriza o princípio de uma gengivite. Contudo, se não for tratada com a remoção da placa bacteriana, ela pode resultar em danos graves para a estrutura dos dentes, causando inclusive a sua perda em casos mais extremos.

Diante disso, fica claro que os perigos da placa bacteriana não devem ser subestimados. Sendo assim, como evitar o acúmulo excessivo das bactérias?

Acompanhamento profissional é fundamental em casos de bruxismo
Fonte: Envato

A resposta para essa pergunta é: adotando uma rotina de cuidados dentários adequada. Essa rotina deve incluir a higienização dos dentes após cada refeição.

E é importante ressaltar que essa limpeza não deve se limitar à escova de dentes: o uso do fio dental é igualmente relevante na manutenção da saúde bucal.

Cuide melhor dos seus dentes com a ajuda de um plano odontológico. Agora que você já sabe o que é a placa bacteriana e como evitar a sua formação, é hora de pensar em atitudes práticas que podem ajudar na saúde da sua boca.

Continue usando o fio dental
Fonte: Envato

Ir ao dentista regularmente é uma delas, pois, desse modo, você pode localizar possíveis problemas em estágios iniciais, o que simplifica o tratamento. Essas visitas devem ocorrer pelo menos uma vez ao ano.

No entanto, estabelecer uma rotina de visitas ao consultório médico é mais fácil se você tiver acesso a um plano odontológico. Uma empresa com boas opções é a PrimaVida Dental. Visite o site para obter mais informações!

Gostou do conteúdo? Compartilhe.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp