Categorias
Problemas na Boca Higienização Bucal Saúde Bucal

4 dicas de como evitar uma doença periodontal

Você sabe como evitar uma doença periodontal? Uma doença periodontal pode ser altamente prejudicial para a saúde da sua boca e dos seus dentes. Mas o que causa esse tipo de problema? Saber disso pode ser essencial para a manutenção diária da saúde bucal.

Por isso, neste artigo, vamos explicar como evitar uma doença periodontal com dicas simples. Continue com a leitura para saber mais sobre o assunto!

Como evitar uma doença periodontal
Fonte: Envato

4 dicas de como evitar uma doença periodontal

Em primeiro lugar, é preciso explicar o que é uma doença periodontal. Esse tipo de doença afeta os tecidos que oferecem proteção e suporte para os dentes. Esses tecidos (a gengiva, o osso alveolar e o ligamento periodontal) formam a região da boca conhecida como o periodonto.

Trata-se, portanto, de uma parte da boca fundamental para a saúde do organismo. Mas, justamente por sua importância, ela também pode ser extremamente vulnerável a doenças que podem gerar consequências graves.

É aí que entra a doença periodontal, causada pelo acúmulo excessivo de placa bacteriana. A placa bacteriana é uma camada de bactérias, também conhecida como placa dental, que se acumula sobre a superfície dos dentes e da língua.

Cuidados para evitar a cárie
Fonte: Envato

O acúmulo de placa bacteriana é uma das principais causas de cáries e da doença periodontal.

Felizmente, existem muitas formas de evitar essa situação. A seguir, então, vamos apresentar algumas das principais formas de como evitar uma doença periodontal. Confira!

Incorpore o fio dental na sua rotina de cuidados com os dentes

Muitas pessoas ainda cometem o erro de achar que, para limpar os dentes, basta escová-los.

Na verdade, a escova de dentes não consegue alcançar todos os cantos da boca. Assim, se você só escova, muitos vestígios de comida permanecem, principalmente nos espaços entre os dentes.

Portanto, a importância do fio dental no processo de higienização não pode ser ignorada.

Higienização bucal com fio dental
Fonte: Freepik

Com essa ferramenta, você pode alcançar os espaços que a escova não toca, eliminando qualquer vestígio indesejável de alimentos nos dentes.

Isso dificulta o acúmulo da placa bacteriana, diminuindo os riscos de doença periodontal.

Higienize os dentes pelo menos três vezes ao dia

Você deve realizar a limpeza dos dentes sempre após cada refeição. A primeira etapa é o uso do fio dental e em seguida a escovação, que deve limpar a superfície dos dentes com gestos cuidadosos.

Esse ponto é importante: evite realizar a escovação com movimentos bruscos ou brutos, que podem gerar traumas, retrações ou até mesmo sangramento nas gengivas.

Troque a escova de dentes a cada três meses

A escova de dentes não dura para sempre. Com o tempo, devido ao uso diário, as cerdas da escova se tornam desgastadas. Isso as faz perder a eficiência para a limpeza. Além disso, a escova velha pode acumular bactérias, tornando o uso da escova prejudicial para a saúde oral.

Sendo assim, fique atento para o estado da sua escova de dentes para poder substituí-la quando chegar a hora. O ideal é trocar a escova a cada três meses.

Quando trocar a escova de dentes?
Fonte: Envato

Vá ao dentista regularmente

A doença periodontal começa com sintomas leves. Nesse estado, é muito fácil de tratá-la.

Por conta disso, é crucial visitar o dentista com regularidade. Adicionalmente, se você quer saber como evitar uma doença periodontal, é uma boa ideia perguntar a opinião de um profissional especializado para descobrir a melhor rotina de cuidados bucais para você.

Dicas para manter os dentes brancos
Fonte: Pexels

Fazer isso é muito mais fácil com a ajuda de uma empresa de plano odontológico. E, para conseguir um, o melhor é contar com uma empresa especializada confiável.

A PrimaVida Dental é um ótimo exemplo, oferecendo tudo que você precisa para cuidar melhor da saúde da sua boca. Também contamos com planos especiais para servidores públicos e para empresas.

Quer saber mais? Então visite o site da empresa para obter mais informações!

Categorias
Problemas na Boca Saúde Bucal

Relação entre o tabagismo e saúde bucal

Não é novidade para ninguém que a prática do fumo causa malefícios à saúde. Mas quais seriam esses danos? Neste artigo, te explicamos tudo sobre a relação entre o tabagismo e a sua saúde bucal.

Relação entre o tabagismo e saúde bucal

Os motivos que podem levar uma pessoa a fumar são vários, porém, as substâncias nocivas que o cigarro contém são milhares. O cigarro tem muitos agentes cancerígenos, a fumaça junto a seus demais componentes contêm mais de 4.000 substâncias nocivas que podem causar problemas não só no organismo, como também na saúde oral.

Malefícios do Cigarro
Fonte: Pexels

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a incidência estimada de câncer na cavidade oral, em 2020, no Brasil, é de 11.200 novos casos em homens, conforme a localização primária do tumor. Em mulheres, a previsão é de 4.010 novos casos neste ano.

Estudos do INCA detalham, também, que 428 pessoas morrem por dia no Brasil, por causa da dependência de nicotina. Estima-se, que R$ 56,9 bilhões são investidos a cada ano devido a despesas médicas e redução de produtividade, e 156.216 mortes anuais – principalmente, o câncer – poderiam ser evitadas.

Relação entre tabagismo e saúde bucal
Fonte: Pexels

Comparando um fumante e uma pessoa que não fuma, as chances de o fumante ter câncer de boca é 7 vezes maior. Existem algumas partes da boca que podem desenvolver tipos específicos de câncer: língua, mucosa e lábios.

Mas, o prejuízo pode ser ainda maior, se estender por outras partes, como faringe, laringe e esôfago.

As manchas amareladas também fazem parte da extensa lista de malefícios causados pelo fumo, isso porque a nicotina se acumula na superfície do dente e também nas mucosas, causando o amarelamento.

Tabagismo e Saúde Bucal
Fonte: Pexels

A nicotina também estimula a produção de melanina, causando manchas acastanhadas, principalmente nas gengivas.

Existem mais de um bilhão de fumantes no mundo e 80% deles vive em 24 países, sendo dois terços em países de baixa e média renda onde a carga das doenças e mortes tabaco relacionadas é mais pesada.

Estima-se que os fumantes atuais consumam cerca de seis trilhões de cigarros todos os anos (OMS, 2010).

Se a pessoa parar de fumar, os riscos podem diminuir, mas somente após 10 anos que as estatísticas podem se igualar ao número relacionado com quem nunca fumou.

A halitose também é um problema recorrente em fumantes. Também conhecido com mau hálito, este problema é gerado pelos odores da fumaça gerada pelo cigarro.

Tabagismo é totalmente prejudicial para a sua saúde
Fonte: Pexels

As substâncias presentes em cigarros, charutos ou cachimbo também causam a diminuição do fluxo salivar, que também acarreta um hálito desagradável.

As gengivas também são atacadas pelo tabagismo constante. Esta prática pode levar ao aparecimento da doença periodontal, que consiste em uma infecção da gengiva e dos tecidos de suporte dos dentes.

Este problema é relacionado a bactérias prejudiciais e pelo tabagismo. Isso porque o fumo deixa o sistema imunológico fragilizado, fazendo com que o corpo não consiga combater essas bactérias como deveria.

O que são Tártaros?
Fonte: Envato

O tabaco, pela própria temperatura e componentes químicos, forma na língua uma camada de resíduos que diminui a sensibilidade das papilas gustativas. Uma das boas consequências de parar de fumar é a de recuperar as sensações do sabor e olfato.

A melhor forma de impedir que doenças como essas ataquem o seu organismo é parar com práticas desagradáveis ao corpo humano.

Passar por uma reeducação alimentar e por acompanhamentos psicológicos para parar de fumar. Além disso, manter consultas regulares com dentistas é a solução mais assertiva.

Conte com os planos da PrimaVida

Para manter sua saúde bucal em dia, conte com uma empresa de planos odontológicos como a PrimaVida.

Nosso time é formado por profissionais especializados em odontologia. Faça seu plano dentário conosco. Também contamos com planos odontológicos para servidores públicos.

Categorias
Problemas na Boca Procedimentos Odontológicos Saúde Bucal

O que é o tártaro?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre o que é tártaro. Assim como a cárie, o tártaro está entre os problemas bucais mais comuns entre toda a população mundial.

Mesmo assim, poucas pessoas sabem, de fato, o que causa este problema e como tratar de maneira correta. A maioria das pessoas, ainda, menosprezam a importância de manter um tratamento efetivo contra o tártaro. E você, sabe o que é tártaro?

Veja mais sobre Tártaros
Fonte: Envato

O que é tártaro?

Podemos conceituar e descrever o tártaro como o endurecimento das placas bacterianas acumuladas na superfície dos dentes. Este endurecimento normalmente gera camadas duras em tons amarelados ,brancos ou até mesmo pardos.

O aparecimento das placas bacterianas ocorre como resultado da falta ou má higiene bucal.

Além dessas placas prejudicarem esteticamente a aparência dos dentes, podem provocar cáries, além do mau hálito. O tártaro ainda pode interferir na saúde dos dentes e gengivas.

O que são Tártaros?
Fonte: Envato

O tártaro, por ser poroso, pode servir como nichos para bactérias, além de absorver manchas com mais facilidade. Assim, para aquelas pessoas que fumam ou tomam chá ou café, é ainda mais importante que evitem a formação do tártaro.

O tártaro também pode ser identificado de acordo com duas classes diferentes, sendo elas subgengival e supra gengival. O primeiro deles não pode ser visto a olho nu por se localizar no dente abaixo da gengiva, o que dificulta a sua remoção.

Por outro lado, o tártaro supra gengival é fácil de ser perceptível e, por estar em uma área mais “acessível”, o procedimento para a sua remoção é mais simples.

Como tratar e evitar?

A não remoção do tártaro pode resultar em problemas mais sérios na sua boca, como por exemplo: gengivite, periodontite, cáries, sensibilidade e perda dos dentes.

A remoção do tártaro deverá ser realizada por intermédio de um dentista. Isso pelo fato de que as placas já se encontram endurecidas, o que impede que os mesmos sejam eliminados com procedimentos caseiros.

Tratamento do Tártaro
Fonte: Envato

A partir do momento em que você procura o seu dentista, os mesmos fazem uso de instrumentos específicos para a extração das placas/tártaros dos seus dentes. Com isso, evita-se a proliferação de doenças mais graves.

Uma das principais maneiras de evitar a formação de tártaros é manter uma escovação correta e rotineira de pelo menos 3 vezes por dia após as refeições. A escovação correta ajuda, especialmente se feita com um creme dental com flúor.

Usar fio dental também pode reduzir a formação dessas placas bacterianas entre os dentes.

Manter uma boa dieta alimentar também é essencial. É importante que se evite alimentos ricos em açúcar, alimentos industrializados e não muito naturais. Comer um doce às vezes não é problema, desde que se mantenha uma boa higiene bucal.

Como identificar Tártaro?
Fonte: Envato

Durante a retirada do tártaro, o dentista pode escolher um método que faz uso do ultrassom, caso ele julgue necessário, para extrair tártaros supra gengivais mais rapidamente.

Após este processo, é feito o uso de instrumentos específicos para raspagem das partes que sobraram, caso seja necessário, com o objetivo de limpar totalmente os dentes.

Por mais que a limpeza do tártaro ajude a deixar o dente esteticamente mais bonito, limpo e branco, este não se trata apenas de um procedimento estético, mas também ajuda a manter a saúde bucal, livrando os dentes de bactérias presentes nas placas.

Este procedimento pode ser feito em consultórios dentários com todo o aparato necessário. Agora que você sabe o que é tártaro, para lhe ajudar a ter acesso a este e muitos outros tratamentos, conte com a empresa de planos odontológicos PrimaVida.

Nosso time é formado por profissionais especializados em odontologia para te dar todo o suporte necessário para você e sua empresa. Também contamos com planos para servidores públicos.

Categorias
Problemas na Boca Saúde Bucal

Veja o que são aftas e como tratar

Você sabe o que são aftas? Já sentiu dor ou ficou incomodado com alguma lesão na sua boca? As aftas costumam ser altamente doloridas e, pelo menos uma vez na vida, já atingiu pessoas no mundo. Mas você sabe o que causa este problema? Veja mais neste artigo.

O que são aftas e como tratar?
Fonte: Envato

O que são aftas?

As aftas são pequenas úlceras rasas que aparecem de forma superficial na gengiva, língua e às vezes em outras partes do interior da boca. A afta ocorre, normalmente, a partir de uma ferida já existente na sua boca.

Entre os sintomas deste problema, podemos destacar: dor, sensação de ardor, vermelhidão excessiva no local e sensibilidade ao tocar. As causas ainda são debatidas, mas, popularmente, acredita-se que problemas estomacais e acidez na boca podem resultar nas aftas. Imunidade baixa também está na lista.

Tratamento de aftas
Fonte: Envato

Outras doenças também podem estar ligadas ao aparecimento de aftas, como o câncer e AIDS. Estresse, alterações hormonais, deficiência de vitamina B12, zinco e ferro também favorecem o aparecimento.

Vale destacar que as aftas podem ser classificadas em vários tipos diferentes, elas podem ser primárias, secundárias ou do tipo estomatite aftosa recorrente.

Diagnóstico das aftas

Normalmente, a afta pode ter seu diagnóstico de maneira fácil, já que é um problema bem único e fácil de perceber. No entanto, isso não descarta a necessidade de consultar um dentista para que ele possa ver as causas que levam ao aparecimento dessas lesões.

Dessa forma, é possível tratar de maneira correta, ao invés de apenas esperar passar. O dentista também pode indicar o uso de pomadas para uso local a fim de amenizar os sintomas, explicando o que são aftas.

Contudo, o melhor a se fazer para tratar e prevenir a afta é manter a higiene bucal em dia para evitar infecções que possam ser geradas pela proliferação de bactérias.

Diagnóstico de aftas
Fonte: Envato

Tratamentos

É importante deixar claro que fazer uso de medicamentos caseiros feitos por produtos naturais tendem a não dar sinal de melhora. O ideal é, após procurar um dentista, fazer uso de produtos antissépticos que são efetivos no combate às bactérias.

Bochecho com própolis também é uma forma de ajuda a amenizar os problemas causados pela afta. Se não tratadas de maneira correta, as aftas podem evoluir para problemas de saúde mais graves.

Dessa forma, elas podem se espalhar pelo esôfago, causando dificuldade para engolir e a sensação de comida presa na garganta.

Consulta mensal com dentistas com auxílio de um plano odontológico da PrimaVida
Fonte: Envato

Mantenha sua saúde bucal em dia com a PrimaVida

Com a PrimaVida, você tem contato com profissionais competentes na área odontológica, que lhe oferecerão um atendimento personalizado em diversas áreas de atuação.

Agora que você sabe o que são aftas, invista na sua saúde bucal e na saúde bucal de seus funcionários. Faça seu plano dentário conosco.

Se você é servidor público, nós temos planos dentários especiais para você, venha para a PrimaVida e invista na sua saúde bucal.

Categorias
Problemas na Boca Saúde Bucal

Entenda o que é Periodontite

Você já se sentiu com mau hálito? É comum que sua boca sangre ao escovar os dentes? Esses sintomas podem indicar que você está com Periodontite, uma fase mais avançada da Gengivite.

Mas o que é, de fato, a Periodontite? Neste artigo vamos tirar todas as suas dúvidas e questionamentos.

O que é Periodontite
Fonte: Envato

O que é Periodontite?

Se na primeira fase da doença (Gengivite) são apresentados sintomas como vermelhidão na gengiva e sangramentos constantes ao escovar os dentes, a Periodontite pode ser resumida nos mesmos sintomas acrescidos de problemas mais graves como o comprometimento nos tecidos de suporte como a parte óssea, ligamento periodontal podendo até levar a perda de dentes.

A transição de Gengivite para Periodontite acontece quando não há o tratamento preventivo ideal para a gengiva inflamada. O descaso com a saúde bucal que ocasiona o não tratamento do problema inicial faz com que os danos se estendam para o chamado periodonto (tecido situado ao redor dos dentes). Por isso recebe este nome.

Entenda mais sobre periodontite
Fonte: Envato

Mas os problemas causados por essa doença não se limitam à sua boca. As bactérias responsáveis pela inflamação nas gengivas (gengivite) e pela periodontite (inflamação dos tecidos de suporte que ficam ao redor dos dentes) podem circular pela corrente sanguínea do paciente e gerar problemas fatais à sua saúde como infarto.

As consequências geradas pela perda dos dentes também podem resultar em problemas estomacais e intestinais, já que a mastigação fica prejudicada pela pouca quantidade de dentes. Além disso, é importante ressaltar que a mastigação correta é fundamental para o bom funcionamento de todo o sistema digestivo.

Como podemos prevenir?

A melhor maneira de prevenir doenças como estas é marcar visitas regulares ao seu dentista, fazendo a limpeza bucal de 6 em 6 meses. Dessa forma, é possível também fazer diagnósticos precoces de possíveis doenças que possam afetar sua saúde bucal e receber orientações de como realizar uma correta higiene oral com o uso de pasta, escova e fio dental.

O paciente também precisa fazer sua parte e manter a saúde bucal sempre em dia com o objetivo de evitar a propagação de bactérias que possam gerar futuras infecções. A saúde bucal é essencial para manter um bom funcionamento de todos os órgãos presentes no sistema digestivo.

Escove os dentes após as refeições
Fonte: Envato

Como é feito o diagnóstico e tratamento?

No consultório, o dentista poderá avaliar de perto o estado das suas gengivas, o nível do sangramento, se já existe mobilidade dos dentes, bem como se há infecção e perguntará também a respeito dos sintomas que você apresenta.

Dessa forma, ele poderá dar um diagnóstico assertivo e encaminhará você para um profissional especializado, caso julgue necessário. Se necessário for, evitaremos com o tratamento o avanço da doença periodontal.

Tratamento para a Periodontite
Fonte: Envato

Normalmente, o tratamento da Periodontite é na base de enxaguantes bucais, anti-inflamatórios e antibióticos receitados pelo médico. Em casos mais graves, pode ser feita uma cirurgia para a limpeza completa da gengiva em áreas bem internas.

Faça parte da PrimaVida

Tendo em vista a importância de manter visitas regulares ao dentista, não perca a oportunidade de manter sua saúde bucal em dia com a mais completa rede exclusiva do estado do Rio de Janeiro de uma empresa de planos odontológicos.

Na PrimaVida, prezamos pela odontologia de excelência com o objetivo de elevar a autoestima dos nossos clientes focando na qualidade de vida e de seus dependentes, a um custo acessível para você, sua empresa e servidores públicos.

Categorias
Problemas na Boca

O que é bruxismo e como tratar?

Você sabe o que é bruxismo? Provavelmente você sofre ou conhece alguém que já sofreu com este problema. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 2019, 30% da população mundial e 40% dos brasileiros sofrem com este problema.

Apesar de muito comum, muitas pessoas não sabem exatamente o que caracteriza essa disfunção e como tratar de maneira correta. Para isso, preparamos este artigo especialmente para você.

O que é bruxismo

 

O que é bruxismo e como tratar?

O bruxismo pode ser resumido como o costume de apertar ou ranger os dentes constantemente. Este problema é realizado pelos músculos da mastigação e pode ocasionar traumas orofaciais, desgastes dos dentes, lesão periodontal e dor muscular.

Outros problemas que também podem ser acarretados pelo bruxismo são os distúrbios da Articulação Temporomandibular (ATM).

Muitas pessoas que sofrem deste problema não percebem os sintomas e fazem de maneira inconsciente o hábito de ranger os dentes ou apertá-los. Por isso, é difícil saber, em muitos casos, se você tem ou não o bruxismo.

Roer as unhas também é sinal de bruxismo
Fonte: Envato

Neste caso, é importante estar atento a estes problemas involuntários e manter contato regular com o seu dentista. Outros fatores que também podem ser sinais de bruxismo são: dor no rosto, dor de cabeça e no pescoço.

A partir de um diagnóstico especializado, é possível entender se esses sintomas são, de fato, causados pelo bruxismo.

Vale destacar que o bruxismo pode ser dividido em dois tipos, diurno e noturno. Como o nome já diz, os dois problemas são causados em turnos diferentes.

Fatores psicológicos influenciam o quadro de bruxismo
Fonte: Envato

No que tange ao diurno, as causas são diferentes. Neste caso, o ranger dos dentes tem relação direta com fatores emocionais. Isso significa que os choques emocionais e ansiedade situacional gerados no cotidiano podem causar o bruxismo enquanto estamos acordados.

Esta mania de ranger os dentes pode gerar problemas graves aos mesmos como desgastes, rachaduras, problemas periodontais que podem até mesmo levar a perda desses dentes.

Como fatores psicológicos também estão presentes entre as causas do bruxismo, é fundamental manter uma rotina que valorize sua saúde mental, evitando estresse excessivo, ocasiões de muita ansiedade e situações que o leve para um determinado desconforto emocional.

Mas qual é o tratamento?

Existem diversas possibilidades de tratamento do bruxismo de acordo com a situação de cada paciente. Para isso, é essencial que haja acompanhamento de um dentista para fazer um diagnóstico completo e assertivo.

Dessa forma, é possível entender a sua situação e prescrever um tratamento ideal.

Uma forma de intervir diretamente é com o uso de aparelhos específicos que evitam o contato entre os dentes ao dormir. Este aparelho é indicado pelo dentista, que se ajusta de acordo com os seus dentes, relaxa a musculatura e evita vários problemas já anteriormente citados.

Acompanhamento profissional é fundamental em casos de bruxismo
Fonte: Envato

Isso pode ajudar a conviver com o bruxismo, mas não é a cura.
Tendo em vista que a saúde mental também está ligada ao bruxismo, é interessante que o paciente procure desestressar e realizar atividades que o relaxem, como ouvir música, ver filmes e séries, ler um livro, ir à praia ou visitar amigos.

Ter um acompanhamento psicológico, nesses casos, faz o paciente ter mais controle das situações que o deixa desconfortável e causam os problemas de ansiedade e estresse.

Outra maneira de tratar o bruxismo é buscar ajuda de diversos profissionais especializados em diferentes áreas. Assim, fica mais fácil identificar as causas, diagnosticar e indicar tratamentos que possam ajudar na redução do impacto da doença.

Mantenha contato com seu dentista

Estar sempre marcando visitas rotineiras no dentista é fundamental para que sejam identificados todos os problemas iniciais que possam ocasionar o bruxismo e outras doenças.

A partir de um diagnóstico dado no início dos sintomas, é muito mais fácil reverter e evitar que o bruxismo resulte em problemas mais graves de saúde.

Por isso, tenha um plano odontológico que te dê a oportunidade de estar sempre ao lado do seu dentista. Invista na sua saúde bucal com uma empresa de planos dentários, faça seu plano dentário com a PrimaVida e tenha acompanhamento de profissionais especializados em odontologia.

Categorias
Problemas na Boca Saúde Bucal

O que é cárie dentária?

A cárie dentária é um dos problemas mais comuns entre a população mundial. Mesmo assim, a ela costuma não ser levada muito a sério pela sociedade por não apresentar (aparentemente) riscos fatais à saúde.

Mas você sabe realmente o que é cárie dentária? Entenda mais, neste artigo, sobre o que é a cárie, como prevenir e tratar este problema.

Como prevenir as cáries
Fonte: Freepik

O que é cárie dentária?

A cárie consiste na destruição do elemento dentário, sendo resultado de uma rotina alimentar do indivíduo rica em carboidratos, ligada à presença de bactérias e higiene oral precária.

Essas atitudes fazem com que bactérias se proliferem e ataquem as estruturas do dente por meio da produção de ácidos orgânicos que atuarão na superfície dentária com maior ou menor intensidade, dependendo da suscetibilidade do hospedeiro em questão.

A produção desses ácidos se torna possível por conta dos açúcares, que são como combustíveis para as bactérias.

Essas bactérias são chamadas de Streptococcos Mutans e têm como característica o agrupamento para se alimentar dos açúcares da dieta.

Dicas para evitar as cáries
Fonte: Envato

Podemos, ainda, distinguir as cáries em três tipos diferentes, sendo eles: cárie radicular, recorrente e coronária. O tipo mais comum é a coronária. Ocorre tanto em crianças como em adultos.

A cárie radicular é mais comum em pessoas mais idosas e é causada pelas áreas expostas dos dentes deixadas pela retração das gengivas, comum ao passar dos anos. No caso da cárie recorrente, ela se desenvolve em volta das restaurações e coroas já existentes.

Os problemas causados pela cárie não podem ser menosprezados. Quando não ocorre o tratamento adequado deste problema, a cárie pode lesionar a dentina (como dito anteriormente), o que provoca dor e sensibilidade na área afetada.

Também se não removida a cárie, poderá esta evoluir para um futuro tratamento endodôntico (tratamento de canal/canais).

Cuidados para evitar a cárie
Fonte: Envato

Além disso, um foco dentário poderá levar à uma infecção focal que seria um foco à distância, correndo risco de até mesmo de uma endocardite bacteriana e até uma infecção generalizada.

Outro dado interessante de ser ressaltado é que a cárie é comum e mais propícia de ser diagnosticada em países mais desenvolvidos. Isso se deve pela facilidade de comercialização de produtos açucarados nestes países.

Cárie dentária é uma doença infectocontagiosa

A cárie é reconhecida como uma doença infectocontagiosa que resulta na perda localizada de minerais dos dentes acometidos, causada por ácidos provenientes da fermentação microbiana dos carboidratos da alimentação.

Como prevenir

Tendo em vista que o açúcar é o principal combustível que alimenta as bactérias, a primeira forma de evitar a proliferação dessas bactérias é adotando uma dieta bem regular, com menos ingestão de açúcar.

Mas a principal forma de prevenção é a escovação dos dentes pelo menos três vezes ao dia juntamente com o uso do fio/fita dental. Importante ressaltar que a escovação e o uso de fio dental ajudam na remoção da placas bacterianas dos dentes.

Cuidados com os dentes
Fonte: Envato

Mas tenha cuidado, escovar os dentes em excesso (mais do que o recomendado) e com muita força não significa que você está seguro. O flúor presente na pasta fortalece os dentes,  porém esta atividade em excesso pode desgastar o esmalte protetor dos dentes, os deixando expostos.

Aplicação de flúor tópico também ajuda muito na prevenção do aparecimento de cáries.

Outra dica de prevenção é manter visitas constantes ao seu dentista. As consultas regulares ajudam na detecção de problemas ainda em fase inicial, o que auxilia no tratamento mais precoce e menos radical de determinado problema.

E para ajudar a manter sua saúde bucal em dia, pode contar com uma empresa de planos odontológicos como a PrimaVida Dental. Aqui, você tem o acompanhamento de profissionais especializados em odontologia para um atendimento personalizado para você e seus funcionários.

Além disso, nós oferecemos planos dentários especiais para servidores públicos. Venha para a PrimaVida.

Categorias
Problemas na Boca Saúde Bucal

Veja como prevenir as cáries

Uma cárie é um problema sério de saúde bucal, que, se não for tratado da maneira correta, pode resultar até na perda do dente afetado. Mas como evitar esse tipo de problema? Em outras palavras, como prevenir as cáries?

Neste artigo, vamos ajudar você a encontrar a resposta para essa pergunta com dicas de cuidados que podem proteger melhor os seus dentes. Continue com a leitura para saber mais sobre o assunto!

Como prevenir as cáries
Fonte: Freepik

Descubra como prevenir as cáries com essas dicas simples

Em primeiro lugar, é preciso entender de onde vêm as cáries. Elas surgem por conta do acúmulo de bactérias na boca, gerado pela falta de higienização dos dentes. Esses restos alimentares e bactérias formam uma placa bacteriana que se adere à superfície dentária.

E a placa bacteriana pode gerar muitos danos à saúde bucal, mas um dos principais deles é que ela libera ácido que desmineraliza o esmalte dental. Isso danifica a estrutura do dente, gerando, então, as cáries.

Sendo assim, é possível observar que a falta de higienização bucal é a principal causa para a formação de cáries. Como, então, evitar este cenário? A seguir, vamos apresentar algumas dicas que podem ajudar você nesta tarefa. Confira!

Consultas com um plano odontológicos
Fonte: Envato

Troque a sua escova de dentes de três em três meses

Escovar os dentes regularmente é fundamental para prevenir as cáries. No entanto, para que a sua escovação seja eficiente, é necessário que a sua escova de dentes esteja em um bom estado.

Isso significa que é preciso trocar a escova de dentes com regularidade, de preferência, de três em três meses.

Isso porque, depois desse período de tempo, as cerdas da escova se tornam desgastadas, o que as tornam menos eficazes para retirar a sujeira da boca. Esse desgaste pode inclusive contribuir para o acúmulo de bactérias na própria escova, o que é ainda mais prejudicial.

Ferramentas para a higienização bucal
Fonte: Freepik

Não se esqueça de usar o fio dental

Na hora de higienizar os dentes, o fio dental é um recurso indispensável. Sua importância se deve ao fato de que ele consegue alcançar cantos da boca que a escova não alcança, eliminando, então, os vestígios de comida que escapam à escovação. Por isso, nunca se esqueça de usar o fio dental sempre que for escovar os dentes.

Uso de fio dental após a escovação
Fonte: Envato

Beba bastante água

A água também é um componente importante para a higiene bucal. Isso porque ela ajuda a manter o ph da boca e os níveis de salivação, o que contribui para uma eliminação mais rápida dos restos de comida e de sujeira. Sendo assim, procure beber bastante água ao longo do dia para ajudar na prevenção de cáries.

Evite cigarros

O tabagismo é um hábito muito prejudicial para a saúde bucal. O consumo da nicotina, além de deixar os dentes amarelados, também danifica as suas estruturas, tornando-os mais frágeis.

A consequência é que os dentes de um fumante, portanto, acabam se tornando mais vulneráveis à cárie. Desse modo, procure eliminar esse hábito da sua rotina aos poucos. O seu corpo vai agradecer.

Pare de fumar
Fonte: Envato

Vá ao dentista regularmente

Um dos maiores erros relacionados a cuidados dentários que uma pessoa pode cometer é ir ao dentista apenas em caso de emergência. Isso faz com que problemas que poderiam ser remediados com facilidade se agravem, o que pode ter consequências graves.

Por conta disso, procure fazer visitas de rotina ao dentista, de três em três meses. E, para fazer isso, nada melhor do que poder contar com uma empresa de plano dentário que garanta o acesso a profissionais qualificados e confiáveis.

A PrimaVida Dental, por exemplo, é uma empresa preparada para ajudar você cuidar da saúde e do bem-estar dos seus dentes e dos seus funcionários. E aí, quer saber mais? Então entre em contato com a empresa através do site!